Câmara e IFMS apresentaram abertura de curso de Espanhol em Porto Murtinho

por Giva publicado 24/03/2022 22h25, última modificação 24/03/2022 22h25
Durante o evento foram apresentados a forma da execução do curso que é de qualificação profissional a distância chamada de IFC EAD, com duração média de quatro meses e será presencial ao menos duas vezes na semana.

Em evento realizado na noite desta terça-feira 22, no plenário da Câmara Municipal de Porto Murtinho, os vereadores e autoridades do município, receberam os responsáveis pelo curso de espanhol básico, ofertado pelo Instituto Federal de Mato Grosso do Sul com o apoio da Câmara.

Ao som do Hino Nacional Brasileiro, cantado pelo Coral das Meninas Cantoras, a cerimônia foi marcada pela importante parceria entre a Câmara e o Instituto Federal de Mato Grosso do Sul, que é inédita no município. As autoridades destacaram e ressaltaram o projeto como forma de aprimorar o conhecimento da população Murtinhense comparando com o crescimento do município diante do corredor bioceânico.

Estiveram presentes no evento além dos alunos e professores, os representantes do executivo e judiciário. A tutora do Curso de Espanhol da IFMS, Rafaela Chivalski de Olivira, o diretor de relações institucionais da IFMS, Antônio Eladio Neves, o professor Márcio José Rodrigues Amorim que representou a reitora da IFMS Elaine Borges Monteiro Cassiano, a Secretária Municipal de Educação, Rita de Cássia e o juiz da Comarca de Porto Murtinho Thiago Notari Bertoncello.

Durante o evento foram apresentados a forma da execução do curso que é de qualificação profissional a distância chamada de IFC EAD, com duração média de quatro meses e será presencial ao menos duas vezes na semana.

A língua espanhola atualmente é uma das línguas mais faladas do mundo, sendo utilizada em 21 países e todo este processo será aprimorado em uma cidade que possui um grande potencial que é Porto Murtinho.

O presidente da Câmara Elbio dos Santos Balta, disse que este será um dos muitos outros projetos que deverá acontecer devido a parceria entre os poderes e principalmente com o Instituto Federal de Mato Grosso Sul.