Luto em Santa Catarina: 76 morrem em queda de avião

por aurora — publicado 29/11/2016 09h33, última modificação 29/11/2016 09h33
Tragédia com a equipe da Chapecoense totalizou a morte de 72 passageiros e nove tripulantes
Luto em Santa Catarina: 76 morrem em queda de avião

Santa Catarina amanheceu de luto nesta terça-feira, dia 29

Santa Catarina amanheceu de luto nesta terça-feira, dia 29. O avião que transportava a equipe da Chapecoense sofreu um acidente na Colômbia, por volta da 0h30min (horário de Brasília, 21h30min no horário local). O aeroporto José María Córdova, de Rionegro, confirmou a queda da aeronave. De acordo com a prefeitura de La Ceja, cidade próxima ao local do acidente, 76 mortos foram confirmados. Cinco pessoas foram resgatadas com vida.

Sonho frustrado com uma tragédia

O time da Chapecoense seguia firme e forte para uma competição internacional e orgulhava os catarinenses com sua excelente campanha atual. A tragédia que ceifou a vida e o sonho dos atletas comoveu o mundo. Lideranças de vários países estão emitindo notas de solidariedade. Em Chapecó o clima é de muita tristeza e desolação.

O governo de Santa Catarina emitiu nota oficial no início da manhã desta terça-feira, lamentando o acidente ocorrido com a delegação da Chapecoense, que rumava para a cidade de Medelin, na Colômbia, para a disputa da final da Copa Sul-Americana. O governador Raimundo Colombo lembrou que a equipe representava a cidade de Chapecó e o Estado de Santa Catarina para todo o Brasil e a América Latina e se disse chocado com a situação.

Confira a íntegra da nota do governo estadual:

O governador Raimundo Colombo lamentou profundamente a tragédia ocorrida, na madrugada desta terça-feira, com a delegação da Chapecoense que se deslocava para Medelin, na Colômbia, onde amanhã disputaria o primeiro jogo da final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional.

Consternado, Colombo lembrou que a Chapecoense, além de levar o nome de Chapecó e de Santa Catarina para todo o Brasil e a América Latina, estava fazendo história ao ser o primeiro clube catarinense a disputar a final de uma competição internacional.

Ainda chocado com as primeiras informações vindas da Colômbia, o governador manifestou solidariedade aos familiares dos jogadores, dirigentes e jornalistas, que estavam na delegação, e aos torcedores da Chapecoense neste momento de muita dor para o esporte de Santa Catarina e do Brasil.

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.