Sirley Pacheco e Sérgio Bacha buscam regularização de casas no Residêncial Dom Pepe

por aurora — publicado 11/11/2016 17h20, última modificação 11/11/2016 17h44
Sirley Pacheco (PSB) e Sergio Luiz Bacha se reuniram com Maria do Carmo Avesani Lopez, Secretária de Estado de Habitação de MS, em Campo Grande
Sirley Pacheco e Sérgio Bacha buscam regularização de casas no Residêncial Dom Pepe

Vereadores durante encontro com secretário de Habitação MS

Os vereadores, Sirley Pacheco (PSB), atual presidente da Câmara Municipal de Porto Murtinho e Sergio Luiz Bacha se reuniram com, Maria do Carmo Avesani Lopez, Secretária de Estado de Habitação de MS, em Campo Grande, dia 11.

O assunto, foi  as  unidades habitacionais construídas em Murtinho,  que foram entregues pela administração passada e AGEHAB, com diversos problemas estruturais,  como  por exemplo:  no contra piso, sem reboco na parte interna, sem forro, com rachaduras nas paredes e problemas hidráulicos nos banheiros.

Na época,  o prefeito, verbalmente garantiu aos moradores que os mesmos não precisavam pagar as parcelas referentes à contra partida junto a  AGEHAB,  acordo este que não foi reconhecido como legal, posteriormente.

Na certeza de que os beneficiários agiram  de  boa fé, e acreditaram  no acordo firmando a época pela autoridade, os vereadores,  Sirley Pacheco e Sérgio Bacha tentam  encontram junto a Secretária, Maria do Carmo, uma saída justa e que os mesmos, que já foram  prejudicados recebendo as casas sem estarem prontas, fato que não é o correto.

Segundo, Sirley Pacheco, a reunião com a secretaria de Habitação foi positiva. Disse ainda, que houve alguns avanços, bem como, que uma reunião será agendada  o mais rápido possível  em Murtinho  com presença de técnicos AGEHAB para tratar do assunto.

“A secretária, Maria do Carmo Avesani Lopez, é muito atuante, esta preocupada com a situação e tem se esforçando  no sentido resolvermos o problema.Temos que encontrar uma saída justa, pois os beneficiários não podem  perder suas casas ou pagar altos valores como  já foi proposto anteriormente,  uma vez que a grande maioria investiu na melhoria dos imóveis que foram entregues de maneira totalmente irregular. Com certeza,  um  novo acordo será firmado  que contemple os moradores e o Estado”  concluiu.

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.